Marinho sugere ao Ministério da Educação o adiamento da realização do Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM)

Brasília (DF) – Na tarde dessa terça-feira, 12, o deputado federal Márcio Marinho (Republicanos/BA) protocolou virtualmente na Câmara dos Deputados a Indicação (INC) nº 561/2020, sugerindo ao Ministro da Educação, Abraham Weintraub, o adiamento da realização do Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM).

Segundo o republicano, o atual cenário mundial mostra que o agravamento da crise ocasionada pela pandemia da COVID-19 terá grandes impactos e não é possível saber se até novembro a pandemia terá se dissipado a ponto de a prova ocorrer sem ocasionar prejuízos aos alunos.

“Estima-se que até o final do ano corrente ainda estejamos em regime de afastamento social, ainda que menos rigoroso que a situação atual. Por isso, fazer compromissos futuros que levem a aglomerações é insustentável no atual cenário”, destaca o parlamentar.

Outra preocupação do deputado é referente a alunos que enfrentam dificuldades no ensino a distância. Ele explica que com as escolas fechadas, os alunos não conseguem se preparar como deveriam para a prova.

“Muitos estudantes, principalmente de baixa renda, não têm acesso a computadores, aparelhos telefônicos ou rede de internet banda larga, o que dificulta o processo de aprendizagem em casa. Já os que têm acesso às plataformas de vídeos, podem não estar 100% prontos para o exame, uma vez que não temos a comprovação da efetividade dessas em comparação ao ambiente que os mesmos já estavam inseridos e acostumados que são as aulas presenciais”, afirma.

Marinho complementa dizendo que “o momento é sensível e não podemos tratar algo tão importante que é o futuro da juventude e a tão sonhada vaga na universidade ignorando o contexto atual”.